Tão doce que engasga


"Um confeito na boca pra o beijo açucarado, um segredinho guardado num bilhete amassado, um recado com muito significado dizendo assim: cuide de mim com todo cuidado. Passei a ler sobre culinária, teatro e dança; passei a escrever mais rebuscado, não falar tanto palavrão e ser mais recatado. Aprendi também a ser mais paciente, se de repente te interessar, experimente; fui treinando duro pra ser menos intransigente, pra ser mais maduro. Quando você ligar, o telefone estará sempre desocupado, meu coração também, é um trato que faço contigo, ser além, ser concentrado, eu juro. Daqui eu velo pelo teu sono, e pra mim não importa com o que ou quem você tem sonhado. É tempo de estarmos sossegados, se o que vier, venha agora ou mais tarde, nunca será no tempo errado. Veja bem, estou te dando um tanto de mim, não é emprestado, não precisa ter retorno, quando faço bonitinho e do teu agrado, eu fico ainda mais contente, porque vejo você como sempre quis: pra sempre feliz. Acho que tudo anda meio comprovado, olha um pouquinho pro céu, vê só, tem uns futuros em nuvens desenhados. Acho que tem um abraço também, um dengo, um chamego, um disco na vitrola num dia achocolatado, tudo reservado e profetizado. Vou consertar o despertador, chego cedo dessa vez, nunca mais atrasado. Prometo fazer do meu teto um universo pra você ficar confortável, todo dia eu faço um bocado de pequenos mimos e os deixo na parede, colados; pra você ficar sorrindo achando tudo engraçado, reclamando a minha falta de jeito, suspirando que o meu maior defeito é ter amor exagerado. E muita gente vai querer saber como a gente chegou nisso, depois de tanta lágrima, agora tanto riso. Mas não precisamos ser mais explícitos, de tristeza nem sei mais o que é isso. Aprendi sem você a ficar mais comigo. E o que senti foi saudade dessas de machucar, mas que também me mostrou que era preciso, a gente precisava disso, vamo deixar pra lá! Prometo amor, prometo ser o teu morar no mundo, se você quiser vir comigo a qualquer lugar. Mas enquanto isso, não tem pressa, deixa passar o tempo que tiver que passar, que tiver que gastar, se for pra ser do nosso jeitinho, será. Vou daqui te olhando de longe, guardando assento, deixando pairar, depois quem sabe chegando ao ápice, aquele lugar do início que a gente sabia que iria voltar".

*A minha amada amiga Carmem dizendo tudo que eu queria muito dizer, mas que estava atravessado na minha garganta como uma bala soft quando a gente engole.

do que se trata

Experiências inesperadas, inexperiências declaradas, declarações inspiradas, inspirações arrancadas sob ternura, eternos recomeços, meios sem fim e muita vontade de seguir em frente.